Ano Novo, vida (quase) nova.

Tags

, , , , ,

Eu nunca fui muito de achar que uma simples mudança de datas fosse fazer alguma diferença de fato na minha vida. E a gente sabe que não vai. Mas depois de um tempo, eu passei a considerar a vida como um ciclo e a colocar os meus atos para se desenrolarem nesses ciclos. Algo que marque um início ou fim, que me dê um norte.

Pois bem, nessa de início e fim, marquei 2014 pra tomar algumas atitudes que podem fazer a diferença na minha vida. Aqui seguem algumas delas:

1. Beber mais água.

copo-de-agua1

Parece fácil, né? Rs. Mas quem disse que eu gosto de água? Eu sou A desidratada, bem. Rs. Mas sei que faz bem pra saúde. E como faz. Então eu tenho que aprender. Beber 2 litros de água por dia, nem que seja como remédio.

2. Voltar a ler.

habito da leitura

Disso eu gosto. Sempre gostei!Mas existe uma coisa muito chata e incomoda chamada falta de vergonha na cara preguiça que as vezes impede a pessoa de fazer até as coisas que gosta. Pois é. Esse foi o meu ano de não ler. Li 3 livros. O que me incomoda demais, porque eu sinto meu vocabulário e meu cérebro atrofiando. Me sinto alienada e menos inteligente. E é isso mesmo que acontece, né? Seguindo o conselho de um grande amigo meu, esse ano eu vou contabilizar. É a melhor forma de a gente não perder o incentivo.

3. Caminhada.

caminhada

 

Pois é. No ano passado eu estava me prometendo academia assim que concluísse a faculdade. Mas agora é oficial: eu não quero malhar. Rs. Eu fico imaginando aquilo e não vejo sentido ou utilidade e além do mais, acho que não teria disposição pra ficar fazendo algo que me faz sentir dor e cansaço. Claro que eu sei que caminhar também me causará dores logo no início e cansaço durante muito tempo, mas acredito que será mais prazeroso, pois estarei ao ar livre, observando as coisas, sem sentir catinga cheiro de suor de ninguém. Então eu acho que se eu quero ter uma vida saudável e sem torturas, caminhada é a melhor opção.

4. Fluência em outro idioma.

idiomas

 

Eu sou muito, muito burra curiosa quando o assunto é aprender outros idiomas. Eu acabei de me licenciar em língua inglesa, tenho uma boa audição pra línguas latinas, principalmente para o espanhol e uma curiosidade sem fim pro lado do francês. Mas nada disso eu sei, de fato, falar. Então resolvi ganhar fluência em um idioma. E já que eu estou licenciada, porque não no inglês? Me matriculei num curso. Vou me empenhar e quem sabe não vem por aí outra língua depois? 😉

5. Alimentação saudável.

alimentação-saudavel

 

Me descobri alérgica a muita coisa. Em grande parte, alimentos. Agora alimentação pra mim virou prioridade não apenas pra ter uma vida mais longa e feliz, mas também mais prazerosa, pois eu não mereço passar o resto dos meus dias inchando e penicando. Então, né? Além de um corpitcho super saudável, eu quero me sentir confortável. Se a gente não muda pelo amor, muda pela dor. No meu caso foi a segunda opção…

6. Música de qualidade.

musica-dog1

 

Pois é. Descuidei das leituras, fiquei vulnerável a tudo que é peurcaria (rs) musical que aparece por aí. Vou limpar meus olhos e meus ouvidos com a vantagem de nenhuma dessas duas coisas ser sacrifício nenhum pra mim. Eu gosto de música boa, eu gosto de ler, o problema é que a gente também aprende a gostar de ter preguiça.

 

 

Então! Viu? Nem vai doer! É só focar num 2014 melhor que 2013 e ter força de vontade pra mudar algumas posturas. Não é radicalizar, é viver melhor. E são ideias. Agora é me esforçar pra por tudo em prática!

E pra vocês, um feliz e ótimo 2014, cheio de realizações e de atitudes pequenininhas, mas que lá na frente vão causar diferenças enormes na vida de vocês!

Anúncios

Top 5: achados da semana

#1

O primeiro é um link super fofo da seção de fotos feitas por um viúvo e sua filha, na casa onde morou com sua esposa e onde tirou as fotos do casamento. Liiiindo!

noivoluto2

#2

Esse vem lá da Marina Simith, que dá 10 dicas muito fáceis pra começar um 2014 super saudável. E se manter assim, né, colega? É prático, simples e ainda rola a receitinha de água aromatizada num dos links do texto que eu vou experimentar e conto pra vocês!

dicas5

#3

Dica fácil da Dani Vasconcelos lá no Ricota não Derrete pra deixar a porta com um super visual. Facinho de fazer e muito divertido. Pra quem é ou tem uma adolescente em casa, a ideia é super fofa.

porta-contorno-decotape-tinta-moldura-outline-diy-faca-voce-mesmo-dica-casa-decoracao-blog

#4

Se você é uma pessoa, assim como eu, sem um pingo de criatividade pra presentear, aqui você encontra 500 dicas de presentes de Natal para mulheres, homens e crianças. Isso mesmo, meu povo, 500 dicas.

abre-presente-mulher-2013

#5

Por último e não menos importante, e deixando as amigas LOKAS, aqui tem receita de Pavetone. Uhum. PAVETONE. PA-VE-TO-NE. Uma delícia de pavê que ao invés de biscoitos leva panetone e deixa o natal ainda mais gordo, lindo e saboroso. bon appétit!

pavetone

O shampoo, o cabelo.

Tags

,

Não vou dizer que é fácil falar de shampoo pra mim. Muito menos do meu cabelo. Além de extremamente fresco, descobri ter uma alergia do mal na pele, o que inclui meu couro cabeludo.

Eu sempre fui fascinaaada em shampoos, cremes hidratantes, condicionadores. O problema é que meu cabelo nunca foi… Mas vamos lá se não o post vai ficar gigantesco.

Quando nova, de tudo passou pela minha cabeça. Tive muita sorte no quesito pai. Viciado por cheiros e potes (hehehehe), levava de tudo, ele mesmo, pra casa. Amiga, eu tive sorte. Meu cabelo não.

A grande descoberta pro meu cabelo, até os 14 anos, foi o Seda Ceramidas (isso ainda existe?). E o negócio era usar SÓ ISSO e deixar ele quietinho, porque se não o picumã revoltava. Tentei de tudo. Tudo mesmo. L’oreal, Dove (um jeito simples de transformar os fios em arames), Nielly, Novex (outro jeito simples de fazer a mesma coisa), shampoo de bebê (OI MÃE, TÔ FICANDO LOIRA, O CABELO TÁ FICANDO RUIM) e nada, nada mesmo do meu cabelo ser legal e mostrar que eu podia usar qualquer coisa, que eu podia usar o shampoo da moda.

Aí, um belo dia, meu pai chegou em casa com um vidro de shampoo da Garnier Fructis, que ele tinha achado muito cheiroso.

felizzz

Pois é, minha gente, aí eu descobri o quê, de fato, seria o grande amor do meu cabelo fresco.

Não que eu nunca mais tenha usado outras coisas. Como comentei, sempre gostei de testar, sempre fui viciada em cheiros. Então eu tentei. E acabei descobrindo outras coisas que foram muito boas, como o Tresemmé e o Pantene. Mas nada que se comparasse ao Fructis. Outras experiências não foram muito agradáveis, como os shampoos das linhas Plant e Sou, da Natura. O Plant começou a grudar meu cabelo. E o sou contém alguma coisa a qual eu sou alérgica e feriu meu couro cabeludo todo. Mas essa parte da alergia é novidade pra mim ainda e eu não sei a exatamente tudo o que eu sou alérgica. Só sei que é MUITCHA coisa. Então dá outro post.

Hoje em dia estou usando o shampoo Garnier Fructis Óleo Reparação e o condicionador Reidratação 72h. O porém é que o óleo reparação pode pesar um pouco o cabelo, por ser ÓLEO. hehehe. Mas tá de boa, porque meu maridão usa Garnier também, para cabelos oleosos, então tô usando o dele uma vez por semana e seguimos felizes, eu e meu cabelo.

Ah, é, eu casei, mudei e levei o Fructis. Foram 4 anos usando só ele, sem mudar nem pra testar. Direto, direto. E esse ano tava testando o Tresemmé, que foi bom. O hidratação profunda, no caso. As outras linhas não rolaram. Mas eu não consegui, não teve jeito, voltei pro Fructis.

Agora segue momento fotinha do picumã:

Na base do Fructis.

Na base do Fructis.

Tá mostrando mais meu carão do que meu cabelo, mas agora estou num momento em que bater foto não rola. E, tipo, resetei as fotos do celular, então, já viu, né?

Moral do post: Antes de entrar em pânico, teste. E não tem essa do que o que for bom pra um vai ser bom pra todo mundo. O meu pixaim rejeita muita coisa. E aquelas regras, pré elaboradas? Esqueça. Tem cabelo que precisa de um shampoo novo a cada pote que se finda. O meu é acomodado. Anos e anos com a mesma coisa e ele é feliz. Se você tá tendo reações no couro cabeludo, como no meu caso, que feriu, troca a marca. Existem componentes extremamente prejudiciais. Além de ferirem, podem causar danos maiores, aumentar a queda e fazer mal pra saúde. O importante é você estar bem, se sentir bonita e estar saudável.

Oh, my new blog!

Tags

Depois de algumas semanas de blog criado, muito estágio, muitos relatórios e A correria com apresentação de tcc, estou eu pronta pra começar a blogar.

A vontade mesmo é de escrever sobre tudo ao mesmo tempo e talvez eu tenha trabalho pra aprender a organizar os pensamentos porque, gata, início de blog é o ó e eu não sou lá a pessoa mais organizada do mundo.

Espero postar com frequência, mas se isso não acontecer logo agora no início, desculpa aê, colega. Fim de ano talvez não seja a melhor época do ano pra se iniciar um blog, mas enfim!

Boas vindas pro Girls, don’t panic! e pra gente!